Estudo de Mobilidade Integrada – Fase II – Conclusões Finais


Estudo_Mobilidade_Integrada_FaseII_ConclusõesFinais

Na passada Terça Feira, dia 18 de Novembro, o Braga Ciclável esteve presente na sessão pública de apresentação do Estudo de Mobilidade do Quadrilátero. Este estudo, que conta com mais de 500 páginas, foi sintetizado no documento que aqui divulgamos recentemente.

Este estudo pretendeu diagnosticar o Quadrilátero em termos de Mobilidade, podem ver os slides da apresentação aqui. Do diagnóstico saíram 6 grandes objetivos, foram eles:

Estudo de Mobilidade Integrada_Fase_II_objetivos

Ontem, dia 22 de Novembro, no Estádio Municipal de Barcelos, decorreu o workshop final da Fase II do estudo. Estiveram representadas várias entidades, nomeadamente o IMT-IP, a ANPC, a CMBraga, CMBarcelos, CMVNFamalicão, CMVilaDoConde, G.N.R., Arriva, entre muitos outros. O workshop teve como fim hierarquizar os 6 grandes objetivos. Para isto foram criados 6 grupos de trabalho, de 8 pessoas cada um, que indicaram o nível de prioridade destes objetivos e depois indicaram algumas medidas a serem implementadas dentro de cada um dos 6 objetivos e, em grupo, definiram a hierarquia dos objetivos(a nível de importância).

Algumas das propostas, de um dos grupos, para promover a utilização dos Modos Suaves (nomeadamente modo pedonal e modo ciclável):

quadro-objetivos

Depois de alguma discussão no seio de uns grupos e algumas pressões normais no seio de outros conseguimos aquilo que eu considero um grande passo para a promoção do uso da bicicleta nas cidades do Quadrilátero.
O objetivo “promover a utilização dos modos suaves“(modo pedonal e modo ciclável) ficou em 2º lugar na hierarquia da prioridade, apenas ultrapassado pelo objetivo “melhorar a atratividade do sistema de transporte coletivo para todos os cidadãos”.

Assim ficou a grelha final:

Grelha final

  1. Melhorar a atratividade do sistema de transporte coletivo para todos os cidadãos
  2. Promover a utilização dos modos suaves
  3. Racionalizar a utilização do transporte individual
  4. Colocar o estacionamento ao serviço da gestão da mobilidade.
  5. Otimizar o desempenho dos transportes escolares
  6. Minimizar os impactes do tráfego(pesado) não descurando o desenvolvimento das atividades económicas

Participantes em representação do Braga Ciclável

O Braga Ciclável esteve representado por mim, Mário Meireles, e pelo meu amigo, também utilizador da bicicleta, Fernando Martins. Deslocamo-nos para Barcelos de bicicleta, apanhando a boleia do comboio até Nine. Infelizmente, entre Nine e Barcelos é proibido o transporte de bicicletas nas carruagens, pelo que fomos a pedalar os restantes 17 km. No final, fizemo-nos novamente à estrada e fizemos a viagem toda, de Barcelos até Braga (23 km), a pedalar. Demoramos cerca de 60 minutos, com muitas paragens pelo meio (devido a problemas técnicos numa das bicicletas), chegamos sem suar, sem frio, com mais saúde e com um sorriso no rosto.

Sessão pública participativa sobre Estudo de Mobilidade Integrada


A Câmara Municipal de Braga e a Associação de Municípios Quadrilátero Urbano (que abrange os municípios de Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães), realizam no próximo dia 19 de novembro, pelas 15:00h, no auditório da Biblioteca Lúcio Craveiro uma Sessão Pública Participativa do Estudo de Mobilidade Integrada do Quadrilátero Urbano.

Síntese Estudo de Mobilidade Quadrilátero

O referido estudo pretende constituir uma plataforma de identificação, análise e conceção de orientações estratégicas que sustentem a construção de um sistema integrado de transportes no Quadrilátero. A temática da Mobilidade Sustentável, que por aqui vimos defendendo, faz todo o sentido num enquadramento mais global, sendo que todos têm a ganhar com a promoção e facilitação do uso de meios de transporte mais económicos e menos poluentes, como é o caso da bicicleta.

De acordo com a informação que recebemos, os trabalhos de elaboração do estudo organizam-se em 4 fases:

  • Fase I – Preliminar (Prep. Trabalhos de Campo)
  • Fase II – Caraterização e Diagnóstico
  • Fase III – Definição de Estratégia
  • Fase IV – Final (Síntese)

A síntese da caracterização e diagnóstico, documento que serve de base à apresentação e discussão pública a realizar nessa data e que, de forma bem mais importante, se constituirá como o alicerce para todas as políticas de mobilidade a implementar nos próximos anos, pode ser consultada aqui. Vale a pena dar uma olhada!

Presentemente encontra-se já em curso a Fase III, ou seja, na parte em que se irá proceder à definição de estratégias e ao desenvolvimento de orientações e propostas de atuação.

De acordo com a organização deste evento, “para além da divulgação dos trabalhos de caracterização e diagnóstico, já desenvolvidos no âmbito desta operação, o principal objetivo desta sessão, será promover a participação das diversas entidades e individualidades, neste processo, recolhendo o máximo de contributos para a fase seguinte deste plano”.

É, pois, uma excelente oportunidade para ficar por dentro do que está a ser preparado em matéria de mobilidade nestes quatro concelhos e, quem sabe, até para dar algumas dicas construtivas. Vamos até lá de bicicleta? 😉