Bikes vs Cars

Bikes vs Cars


No passado dia 17 de setembro, a Claraboia (Casa do Professor), em parceria com a APORDOC e com a Braga Ciclável, exibiu em Braga o documentário Bikes vs Cars da autoria do realizador Fredrik Gertten.

O documentário retrata o papel dos lobbies ligados à indústria automóvel, ao petróleo e à especulação imobiliária, na definição de um certo modelo urbano onde a construção prolífera, o automóvel é rei e senhor e o direito à cidade é apenas um conceito vago. Tomando como exemplo a comparação de São Paulo, Los Angeles e Toronto com Copenhaga, cidade onde a bicicleta é o principal meio de transporte urbano, o documentário foca-se na mensagem de que as cidades são na sua maioria preparadas para os automóveis e hostis às bicicletas. Tal facto é evidenciado como um problema efetivo das nossas sociedades, sendo que a dependência do automóvel se torna uma limitação à liberdade dos cidadãos, haja em vista as horas que todos os dias são perdidas no trânsito.

Um dos momentos mais ilustrativos de todo o documentário é o retrato de Toronto e do seu ex-presidente da câmara Rob Ford, que exerceu o mandato entre 2010 e 2014 e ficou tristemente célebre por vários escândalos que envolveram o consumo de drogas. Toronto possuía uma rede de ciclovias urbanas, e Rob Ford mandou-a destruir com o argumento de que as estradas são feitas para “autocarros, carros e camiões, não para pessoas em bicicletas” acrescentando que, sempre que um ciclista morre na estrada é da sua inteira responsabilidade, já que usa um espaço que não é seu.

Infelizmente esta perspetiva de confronto e de animosidade para com os ciclistas, não se resume à cidade de Toronto, tendo também no nosso país os seus acérrimos defensores, custando vidas e levando a significativos impactos ambientais, económicos, na qualidade de vida dos cidadãos. Grande parte dos ciclistas são também peões e automobilistas, no fundo são cidadãos, e é para os cidadãos que as cidades devem ser pensadas, promovendo a partilha do espaço público.


(Artigo originalmente publicado na edição de 7/11/2015 do Diário do Minho)

Noite de cinema debateu a bicicleta como meio de transporte

Noite de cinema debateu a bicicleta como meio de transporte


Ontem, dia 17 de setembro, realizou-se em Braga uma noite de cinema dedicado ao mundo das bicicletas, com a exibição de Bikes vs Cars, um novo documentário do realizador sueco Fredrik Gertten, no qual a mobilidade é a protagonista. Integrada na Semana Europeia da Mobilidade e na agenda cultural Claraboia (Casa do Professor), em parceria com a APORDOC e com a Braga Ciclável, esta foi a segunda exibição nacional do filme.

(mais…)

Braga participa este mês na 14ª Semana Europeia da Mobilidade

Braga participa este mês na 14ª Semana Europeia da Mobilidade


Braga adere este ano, pela 3ª vez, à Semana Europeia da Mobilidade, que já vai na sua 14ª edição. O programa para Braga, que se pode ver no cartaz abaixo, é bastante extenso e inclui atividades para todos os gostos e para todos os públicos:

Cartaz Braga Semana Mobilidade 2015

São de destacar também as seguintes medidas permanentes, que a CMB se propõe a aplicar e que estão presentes no site da Semana Europeia da Mobilidade:

  • Implementação de estacionamentos para bicicletas em novos locais;
  • Implementação de uma rota para bicicletas: Universidade do Minho – Centro Histórico, autorizando a circulação em coexistência de tráfego com os veículos de transporte coletivo na Rua Nova de Santa Cruz, Rua D. Pedro V e Rua de S. Vítor;
  • Abertura da Loja da Mobilidade;
  • Implementação do programa “Via Azul” – policiamento em zonas de fiscalização prioritárias para prevenir o estacionamento automóvel abusivo;
  • Intervenção na rotunda à entrada da Universidade do Minho para melhorar as condições de circulação.

Esperamos esta comemoração da Semana da Mobilidade sirva, por um lado para encorajar os cidadãos a experimentarem e usarem este meio de transporte e, por outro lado, para sensibilizar os decisores bracarenses a toda sociedade para a necessidade de alterações de paradigma por forma a tornar a cidade mais amiga dos peões e dos ciclistas.