No passado dia 21 de setembro de 2019, a associação Braga Ciclável reuniu com os candidatos à Assembleia da República pelo círculo eleitoral de Braga do Partido Socialista (PS). Os candidatos José Mendes, Sónia Fertuzinhos, Palmira Maciel e Hugo Pires conversaram com Mário Meireles e Rafael Remondes sobre diversas questões relacionadas com a mobilidade em Braga.

A reunião, que surge na sequência de outras que a associação Braga Ciclável tem vindo a realizar ao longo dos últimos meses com todos os partidos, teve como principal ponto de discussão a mobilidade de Braga. Foram referidos e discutidos os principais problemas da cidade e do concelho relativamente à mobilidade. 

Do lado do PS, foi referido o problema da falta de oferta no transporte público, que em parte ajuda a explicar vários constrangimentos no trânsito. Um dos elementos do PS referiu como exemplo o problema do transporte escolar, em que muitos pais levam os seus filhos à porta da escola de carro causando engarrafamentos frequentes em vários pontos da cidade e, em especial, na Avenida 31 de Janeiro. A esse propósito, foi também dito pelos candidatos do PS que a falta de condições para o uso da bicicleta também leva a que única alternativa para a mobilidade dos munícipes seja o automóvel.

De assinalar também que foi discutido na reunião o modelo de transporte que foi sendo seguido ao longo dos anos em Braga, um modelo centrado unicamente no automóvel com largas estradas a cruzarem a cidade. Esse modelo foi classificado por José Mendes como antiquado, insustentável, e que é motivo de algum embaraço para o candidato pelo PS e actual Secretário de Estado com a tutela da mobilidade. 

Mário Meireles, da Braga Ciclável, concordou com os problemas apresentados pelos elementos do PS, deixando claro que tem sido objectivo da associação a que preside, desde a fundação, melhorar a mobilidade dos cidadãos de Braga apresentando a bicicleta como alternativa para a maior parte das deslocações urbanas. No entanto, deixou claro que para a bicicleta ser uma verdadeira alternativa será sempre preciso melhorar as infraestruturas da cidade para incentivar mais pessoas a optarem por um modo de transporte mais sustentável, seja um modo ativo ou suave (a pé, de bicicleta, de bicicleta pedelec, de skate, de patins em linha), seja também através da utilização de um modo colectivo, mas sempre em contraponto com o carro. Isto em busca de ruas mais equilibradas, mais democráticas, onde seja possível utilizar qualquer modo de transporte, sem que se corra risco de vida (ao contrário do que acontece hoje).

A reunião terminou com uma declaração de José Mendes a garantir que a mobilidade é um ponto importante no programa eleitoral do PS e que isso passa também por incentivar o uso da bicicleta mas também dos transportes colectivos, em especial o transporte público.

Braga Ciclável

A Associação Braga Ciclável representa os cidadãos que utilizam ou desejam começar a utilizar a bicicleta na cidade de Braga, como meio de transporte e pretende contribuir para a melhoria de condições de segurança e conforto, com vista a expandir esse uso e tornar Braga uma cidade onde seja mais seguro e mais agradável viver. Vamos fazer de Braga uma cidade mais amiga dos peões, das bicicletas e dos ciclistas!
Braga Ciclável