Com a chegada do Outono e a recente mudança para a hora de Inverno, deparamo-nos novamente com os dias mais curtos e a noite a chegar cada vez mais cedo. O que nos leva a reiterar o nosso conselho já habitual: por favor, usem sempre luzes e refletores nas vossas bicicletas, para vossa segurança e para segurança de todos!

A lei obriga a usar luzes à noite e em condições de pouca visibilidade, mas nestas coisas não é por obrigação legal que precisamos de agir – é mesmo para salvar a nossa pele. Andar de bicicleta sem luzes à noite ou de madrugada é um comportamento de risco, cujas consequências podem ser gravíssimas. As luzes da bicicleta, mesmo que não sirvam para iluminar o caminho, servem para sermos vistos no trânsito pelos outros condutores e, deste modo, prevenir acidentes.
E vale a pena lembrar que, mesmo que não tencione circular de noite, poderá surgir um imprevisto que obrigue a viajar a uma hora mais tardia ou com céu encoberto. As luzes e os refletores, juntamente com uma condução sempre atenta e defensiva, serão as suas melhores medidas de segurança.

Em qualquer loja de bicicletas, encontrarão à venda vários modelos de luzes para bicicleta, muitas delas até concebidas especificamente para uso urbano. Um bom conjunto de luzes faz todo o sentido, mas não tem de passar por um farol potente de BTT, daqueles que encandeiam e incomodam todos por quem passam. Para circular em zonas bem iluminadas da cidade, por exemplo, basta uma simples luz branca à frente e outra vermelha atrás (sem piscar, de preferência). De acordo com a lei, a bicicleta deve ter uma luz branca à frente e uma luz vermelha atrás, sendo que pelo menos a da frente deve ser fixa, ou seja sem piscar. As luzes podem ser a pilhas ou de dínamo, mas o importante mesmo é que funcionem bem e ajudem a ver e ser visto(a). Se usar luzes a pilhas ou de bateria, convém verificar se têm carga antes de sair de casa.

Os refletores, também eles obrigatórios, ajudam a tornar-nos visíveis para os outros condutores mesmo em situações em que as luzes não sejam suficientemente visíveis. O Código da Estrada estipula que devem ser utilizados dois refletores de cor âmbar em cada roda, mais um refletor branco à frente e um vermelho atrás.

Não há nada como usar diariamente a bicicleta como meio de transporte para todo o lado, seja para ir para o trabalho, para a escola ou universidade, para ir às compras, para tomar um copo com os amigos, ir ao teatro ou ao cinema, ou simplesmente para sentir a brisa fresca no corpo. Usando luzes e refletores, estamos a contribuir ativamente para que o possamos continuar a fazer por muitos mais anos.


(Artigo originalmente publicado na edição de 11/11/2017 do Diário do Minho)

Victor Domingos

Victor Domingos

Escritor independente. Aprendiz de poeta, de ciclista e de tantas tantas coisas mais.
Victor Domingos
%d bloggers like this: