Dizem que em Braga é impossível utilizar a bicicleta como meio de transporte, que se chega ao trabalho a suar muito, que a cidade tem muitas subidas e muitas descidas, que chove muito em Braga, que é impossível levar os filhos, as compras, ou o material de trabalho, que são precisas ciclovias, separadas do tráfego automóvel, para as bicicletas não estorvarem. Que é impossível manter-se o estilo e andar chique no dia a dia, e que deviam andar de capacete, colete refletor, ter seguro, matrícula, pagar IUC, como se falássemos de um automóvel.As pessoas que utilizam a bicicleta no dia-a-dia são confrontadas com estes argumentos que vêm de quem usa a estrada como se a mesma tivesse sido construída para uma “caixa de metal” com mil quilos e que ocupa, no mínimo, 26 metros quadrados, quando estacionado.

A verdade é que as cidades foram construídas para as pessoas e as estradas para os veículos. Quando se fala de veículos não se fala só de carros, até porque estes só existem há cerca de 100 anos. Já as bicicletas nasceram há 200 anos e também são um veículo. Mas não nos podemos esquecer que as cidades, pelo menos as europeias, existem há bem mais tempo, e as pessoas já se deslocavam antes. Os problemas de mobilidade surgem com a supremacia e ditadura automóvel.

Os carros farão sempre parte da mobilidade das cidades, mas terão que ser a menor fatia do índice modal da nossa cidade, ou a cidade irá falir, tal como aconteceu em 2013 na capital mundial do automóvel, Detroit. Com o aumento do número de utilizadores da bicicleta, do transporte público e com a diminuição do uso do automóvel teremos uma cidade inclusiva, inteligente e sustentável.

Quinzenalmente iremos falar sobre a Bicicleta e a cidade e vamos continuar a demonstrar que em Braga é possível utilizar a bicicleta como meio de transporte.


(Artigo originalmente publicado na edição de 9/5/2015 do Diário do Minho)

Mário Meireles
Sigam-me

Mário Meireles

Engenheiro de Mobilidade Urbana - Interfaces Físicos at TUB - Transportes Urbanos de Braga
Utilizador diário da bicicleta como meio de transporte é licenciado em Engenharia Informática, mestre em Engenharia Urbana: Cidades Sustentáveis e PhD Student na área dos transportes e mobilidade.

A sua dissertação de mestrado teve como título "Como Promover a Mobilidade Ciclável em Portugal. O caso da cidade de Braga."
Mário Meireles
Sigam-me

Latest posts by Mário Meireles (see all)

%d bloggers like this: