A nossa única ciclovia costumava ter um piso distinto em cor vermelha, mas atualmente encontra-se desgastado em vários trechos, confundindo-se assim com as faixas destinadas ao trânsito motorizado.

Nesta foto, podemos ainda observar que o acesso aos lugares de estacionamento automóvel implica o atravessamento da ciclovia, tornando-se numa operação perigosa, sobretudo ao fazer marcha-atrás. Frequentemente, os automobilistas não conseguem ver se vem ou não alguém a circular na ciclovia, quando estão a sair do estacionamento. É esta uma das causas mais frequentes de acidentes na ciclovia.

Por outro lado, o passeio para peões parece desaparecer misteriosamente por entre escadas de prédios e estacionamento de carros, pelo que os peões optam por continuar a sua marcha pela faixa reservada para ciclistas. É, assim, mais frequente vermos esta ciclovia a ser utilizada por pessoas a caminhar, a correr, a passear o cão… do que a circular de bicicleta.

O certo é que, apesar de todas estas vicissitudes, ainda há ciclistas que se aventuram a utilizar a ciclovia, deparando-se diariamente com situações como esta, em que têm de tocar a buzina ou a campainha e esperar que a via fique desocupada, ou desviar-se para a faixa dos carros para poderem prosseguir viagem…

Victor Domingos

Victor Domingos

Escritor independente. Aprendiz de poeta, de ciclista e de tantas tantas coisas mais.
Victor Domingos

Latest posts by Victor Domingos (see all)

%d bloggers like this: