É junto ao centro comercial Braga Parque, ao pé da Avenida Padre Júlio Fragata, que podemos encontrar este belíssimo exemplo de como não se deve fazer um estacionamento para bicicletas.

Temos um pequeno espaço reservado junto ao estacionamento automóvel (o que até nem seria mal pensado, não fosse aquela enorme distância à porta do edifício…), mas onde não existe nenhuma estrutura onde se possa encostar e prender a bicicleta. Ou seja, a bicicleta fica ali pousada, simplesmente, como se fosse um carro. Se tiver descanso, fica de pé. Se não tiver descanso, fica até deitada no chão. Se vier um ladrão, nem tem trabalho, nem precisa de ferramentas – é só pegar e andar. Prático, não?

Victor Domingos

Victor Domingos

Escritor independente. Aprendiz de poeta, de ciclista e de tantas tantas coisas mais.
Victor Domingos
%d bloggers like this: